20 de janeiro de 2019

O BELO (continuando)


O BELO, a beleza em si como adjetivo, está muito ligada à aparência das coisas, da natureza e, inclusive, das pessoas.
Para algo ser considerado belo ele só precisa agradar um sentido, o da visão, pois é por este sentido que classificamos o que é belo, ou seja, se é bonito ou feio.
Quanto às coisas, os objetos, a beleza também está ligada ao gosto pessoal, um carro rebaixado é lindo para alguns e horroroso para outros, mas uma paisagem pode ser bela para os dois. Portanto, quando se tratar da natureza, flora e fauna, as opiniões costumam ser mais afinadas, tem mais concordâncias entre as pessoas e sociedade.
Mas, por exemplo, você conseguiria ver beleza em um tsunami? Vê algo belo nele como acontecimento natural?
Quanto às pessoas, muito da beleza está ligada à aparência, bonito e feio, uma questão de estética. Em muitos casos esse “problema” pode ser resolvido com maquiagem, plásticas, roupas e outros métodos de correção da aparência, basta alguma intervenção e a aparência estética da pessoa se transforma.
Enfim, podemos chegar à conclusão que belo, a beleza, está imediatamente, em seu primeiro plano, ligado ao sentido da visão, aquilo que agrada meus olhos, meu olhar, porém quero em uma definição mais abrangente e tentar associá-lo aos outros sentidos para que o belo tenha um sentido mais amplo e perto da perfeição, não o atrelando somente à estética ou aparência e muito menos ao gosto pessoal.


14 de dezembro de 2018

Sobre o preconceito...

Sobre o preconceito...
"Opinião ou sentimento concebido sem exame crítico"
Em algum tempo, todos já devem ter cometido algum preconceito, com maior ou menor intensidade, com alguma pessoa ou coisa.
Pode ter sido pela cor da pele, etnia, aparência, pelo modo de vestir, classe social, lugar onde mora, enfim, por motivos diversos.
Eu vejo isso como algo intrínseco nos humanos, quantas vezes você não julgou uma pessoa antes mesmo de conversar com ela é depois vou que não era nada daquilo que você achava que era?
Nós fazemos muitos julgamentos precipitados e, pode ter certeza, também somos julgados precipitadamente.
São vários os motivos que nos levam a praticar o preconceito como ideologias, modo de viver, falta de informação e aprofundamento, forma como fomos criados, grupo social, dentre outros motivos.
Mas podemos superar isso e diminuir muito lendo, aprendendo, tendo compaixão.
Às vezes algum tipo de preconceito pode ser uma auto defesa por alguma situação já vivida ou por precaução, mas não deve ser regra por generalização.
Para diminuir o preconceito precisamos de informação e conhecimento e mudança de atitudes.

9 de dezembro de 2018

O BELO (pequena introdução)

O BELO, também denominado lindo, maravilhoso, bonito dentre outros sinônimos, é um problema filosófico que parte da pergunta filosófica: o que é o BELO? 
Vários filósofos desde Sócrates, e até antes, já tentavam definir o que é o BELO.
Essa questão contínua como problema filosófico porque não há uma definição sobre o tema, mas várias, e o que é BELO para mim pode não ser para você que está lendo o texto, bem como em diferentes épocas algo é considerado BELO e depois não mais.
Então o que é o BELO? Seria uma algo específico, ligado à aparência? Ou seria algo mais complexo e completo somando-se vários itens a serem considerados para se chegar a uma conclusão se é ou não aquele algo BELO?
Me atreverei a uma dissertação sobre o assunto considerando vários pensadores, a história e a atualidade. 
Então, o que é o BELO?

30 de setembro de 2018

A morte


 “O mais espantoso de todos os males, a morte, não é nada para nós, pois enquanto vivemos, ela não existe, e quando chega, não existimos mais”, já dizia Epicuro há 300 a.C.
Eu diria que além da morte não existir para quem está vivo, ela pode não ter o mesmo efeito sobre nós em relação aos que já não vivem mais, aqueles que já a encontraram e não tem mais presença física por aqui.
Mas pensemos, se uma pessoa viaja, ou se muda para outo lugar onde não a veremos mais, não é como alguém que morreu e não temos mais perto de nós?
Mesmo a pessoa não tendo morrido, não a vemos mais, assim como as que morreram e não as vemos mais, porém as temos na memória, na lembrança, e pensando assim estão todas vivas, inclusive as que morreram, porque nós estamos vivos e as levamos na lembrança.
Portanto as pessoas que morreram, não estão mais entre nós em corpo, ainda continuam vivas da mesma forma que as pessoas que não morreram e estão longe de nós.
Assim, as pessoas que morreram continuam vivas de alguma forma e só morrerão de fato, para nós, quando a morte nos encontrar.


17 de setembro de 2018

Vote certo...


Votar certo é o que? Votar no candidato que você escolheu? Como assim? E depois disso se diz democrático? Ou seja, a pessoa não tem que analisar, escolher, basta votar naquele que ela vota e ela é inteligente, senão você é burra e não sabe votar, ela que é inteligente e sabe...
Isso não é de agora, mas exacerbou de certa forma que se tornou ridícula esta atitude, onde pessoas querem te forçar a escolher o que ela escolheu, e discorda pra ver...
Como dizem a democracia não é o melhor regime, mas é o “menos pior” dentre os outros que, talvez, conheçamos.
Liberdade de escolha, de expressão, só quando for com meu candidato, senão você é tapado, alienado.
Porque não fazemos diferente? Colocamos as razões pelo qual voto no meu candidato e mostro a plataforma dele e você expõe o porquê vota no seu e expõe a plataforma dele e cada um escolhe quem quiser.
Não existe voto certo, você só vai saber se escolheu bem depois que terminar o mandato de quem você elegeu.


12 de setembro de 2018

Campanha eleitoral

Algumas coisas nunca mudam, em se tratando de eleições, menos ainda.
Alguns eleitores definem seu voto em determinado candidato e dispensam a premissa do voto secreto, tem todo direito, e com isso gostariam, querem, quase exigem, que outras pessoas aceitem sua escolha como a melhor, mais ponderada e dizem que seu candidato é o melhor, também tem todo direito em dizer, em valorizar sua escolha.
Pedem voto e fazem campanha nas redes sociais, tem todo direito.
Mas arguirei a estes: como desejam mudar a escolha de outros ou mesmo conquistar indecisos?
Muitas postagens são feitas, não por todos, que fique claro, chamando de burra, idiota, as escolhas de outros e não mostram as qualidades, projetos e propostas do seu candidato. Isso trás voto? Não acredito, aliás acredito que isso possa aumentar a rejeição por ele.
Faça campanha para o seu candidato escolhido postando propostas e projetos dele, você também pode fazer comparação entre propostas dele com a de outros candidatos, sem supor que o outro não fará e o seu sim, porque nenhum deles está lá pra você saber, você não é adivinho, somente está confiando que ele fará.
Vamos lá, o que seu candidato propõe para educação, habitação, saúde, segurança, tecnologia, dentre outros assuntos?




7 de setembro de 2018

Atentado ao candidato Bolsonaro


O episódio do atentado ao candidato Bolsonaro foi uma tragédia anunciada, outro potencial a sofrer o mesmo seria Lula se estivesse solto e em campanha.
Os radicalismos estão à flor da pele, abominável o que aconteceu com o Bolsonaro, isso jamais deveria ter acontecido, ser pensado ou imaginado.
A democracia foi ferida, quase assassinada. Apolítica deve permanecer no debate de ideias e propostas e as pessoas escolherem com quem se identificam mais.
Antes de tudo existe um ser humano, a vida deve ser respeitada em qualquer ocasião.
Espero que as pessoas tenham a sensibilidade e racionalidade de separar o ato abominável que aconteceu com aquilo que esperam para o Brasil nos próximos 4 anos.



17 de junho de 2018

Futebol e copa do mundo, jogadores não são heróis...


Futebol é um esporte delicioso de praticar e também é divertido assistir, acompanhar, seu time em um campeonato. As brincadeiras, sarros, apostinhas, tudo muito divertido e saudável, desde que não passe disso. Até juntar amigos em um churrasquinho para acompanhar, unindo o útil ao agradável.
Copa do mundo é o ápice da festa do futebol, os melhores, às vezes nem tanto, de cada país, em seleções disputando um campeonato mundial.
Até aí nada demais, aliás até uma necessidade levando para o lado de uma prática esportiva ou lazer.
Porém termina por aí, na minha modesta opinião.
O futebol é tão corrupto, falso, manipulável em suas instituições quanto qualquer outra coisa, às vezes até mais, não se tornando exemplo de nada.
Roubalheiras, acertos, conchavos, manipulações, fraudes...
Os jogadores? Muitos gananciosos, oportunistas, mercenários, assim como seus empresários. Não são exemplos de nada, muito menos heróis de alguma coisa, pois o futebol é apenas um esporte.
O futebol não trás melhoria na educação para seu povo, não trás melhorias na saúde, na segurança, aliás, há muitos conflitos por causa dele e até com mortes, não trás desenvolvimento, somente favorece os times, que são empresas privadas e, portanto, os jogadores são funcionários dessas empresas.
Jogadores não são heróis de nada, em exceção alguns que ajudam muito com o muito que ganham e podem ser considerados altruístas.  Jogadores manipulam faltas, desejam se aproveitar das situações no campo, ludibriam, se queixam e não assumem as faltas que fazem, fazem cera para prejudicar o outro time e tudo isso não passa de estratégia para tentar se dar bem, não devem ser exemplos para a vida.
Enfim, não deixo de assistir, e quando tenho oportunidade, de praticar o esporte, e só. Não é uma seleção de futebol que me fará patriota e nunca serão meus heróis.




20 de maio de 2018

Futebol é só um esporte, nada mais...


Primeiramente quero deixar claro que adoro futebol como esporte, principalmente jogar, a dita pelada, ou mesmo um jogo de campeonato, chamado varzeano.
Mas fico abismado com a importância que lhe é dado como se fosse algo que pudesse guiar os caminhos de uma nação, direcionar questões sociais e políticas.
Tomou a proporção de algo organizado, porém privado, inclusive a seleção.
Não vejo como algo que possa mudar a situação social de uma nação, pode ter alguma influência, mas não mudar.
Hoje está mais escancarado que há muita corrupção e falta de gestão nos clubes e federações.
Creio, que como esporte, é ótimo para se praticar, mas para por aí quando pessoas morrem apenas por torcer pra algum time, se envolvem em confusões por algo que não vai mudar suas vidas. Futebol é só futebol, não muda nada.
Quando se diz que pode ser exemplo e formar cidadão, fico bem confuso, pois nele se vangloriam da tal “malandragem do futebol”, que nada mais é do que ludibriar, enganar, fingir, mentir, querer levar vantagem e isso não é exemplo para nada e muito menos forma alguém e quando um jogador não entra nesse jogo e admite que não fez alguma falta ou que não sofreu ela, é taxado de idiota, sendo que aí sim ele ensinou algo.
Portanto, não morrer por futebol, não matar, nem discutir e muito menos, da forma como é, achar que é algo que pode ser tão importante como a política, é só um esporte.


17 de fevereiro de 2018

O Belo

O Belo
Desde a época de Sócrates, ou antes, filósofos se debruçaram em discutir, debater, o que é o belo e talvez o que pensaram sobre o tema não tenha muito a ver com a definição que damos hoje, o tema é abrangente e controverso, e o que vou escrever é minha visão e farei isso sem antes me aprofundar no que os grandes filósofos determinaram ser o belo, pois assim, depois de lê-los, poderei ver se minha opinião continuará a mesma ou mudará.
Pra mim o belo é um conjunto de situações e não somente um item de determinada coisa ou pessoa.
A flor é bela porque forma um conjunto de coisas, o perfume, a cor, a suavidade, não somente a aparência, mas o conjunto que a forma a torna bela de se admirar.
Assim penso as pessoas, o que as torna belas? Sua aparência? Creio que não, mas sim o conjunto de sua existência, a aparência nem conta para chamar uma pessoa de bela, é um item que não influi para achar uma pessoa bela. Mas dentre os quesitos que tornam a pessoa bela estão: simpatia, atitude, humor, sorriso, boa conversa, higiene, o trato com as outras pessoas.
Com objetos também não só a aparência, mas a utilidade, comodidade.

São três exemplos que deixei aqui transpostos e que depois de me aprofundar com os pensadores verei se minha definição de belo mudará.