4 de junho de 2015

Para quem serve a ética?

Sempre ouvimos falar de ética e muitas vezes misturamos ética e moral ou até confundimos uma com a outra, às vezes nem distinguimos quando é uma ou outra.
Nos dias atuais a questão ética está mais em evidência, assim como as questões morais.
A ética está relacionada mais à conduta da pessoa enquanto a moral está relacionada aos costumes de um grupo social.
Mas será que somos éticos? Será que nossa conduta é totalmente ética ou em algum momento somos antiéticos?
Será que alguma pessoa consegue ser ético durante todo tempo sem cometer uma falha de conduta sequer?
Temos várias teorias éticas, vamos ver algumas delas:
·         Ética das virtudes – qualidade positiva de um indivíduo que o motiva a agir de forma a fazer o bem para si e para os outros. ( Mario Sérgio Cunha Alencastro, Ética Empresarial na prática)
·         Ética religiosa – delimitada por parâmetros religiosos e baseada nos mandamentos de Deus.
·         Ética do dever – centrada na razão humana
·         Ética finalista (finalismo) – onde os fins justificam os meios
·         Utilitarismo – se é útil é porque é bom, proporcionar o máximo de felicidade ao maior número de pessoas.
Observando todas estas teorias, o que podemos analisar? Qual teoria ética usamos no nosso dia a dia para justificar nossas ações?
A ética somente é boa quando nos favorece? É ético indicar pessoas para cargos em empresas como um parente ou amigo para um cargo vago? É ético lograr uma pessoa que quer vender um bem por necessidade de dinheiro e assim querer pagar um valor menor sabendo que ela se encontra em dificuldades?  É ético se aproveitar de cargo ou posição social? É ético furar fila? É ético ultrapassar na faixa dupla? É ético cobrar de corruptos e utilizar tv por assinatura com sinal roubado?
São tantas questões que as vezes precisamos analisar a nós mesmos primeiro antes de cobrar, porém na minha opinião isto não quer dizer que a cobrança não seja necessária, quanto mais ética cobrarmos mais ético deveremos ser e cobrando talvez seja um modo de também nos cobrarmos e melhorarmos nossas atitudes.



Share this


0 Comments